top of page

Praticas sexuais mais comuns

Atualizado: 19 de jun. de 2023

QUAIS SÃO AS PRÁTICAS SEXUAIS MAIS COMUNS?


Praticas sexuais mais comuns

Praticas sexuais mais comuns. Desde que Alfred Kinsey nos anos 1930 decidiu começar a documentar a vida íntima das pessoas, cientistas realizam, de tempos em tempos, análises para verificar quão comuns são certas práticas sexuais. O estudo mais recente deste tipo acaba de ser publicado na revista especializada PLOS One e ajuda a ter uma ideia de quantas pessoas já fizeram certa coisa pelo menos alguma vez na vida. E quantas desejariam fazer.


A ideia é somente razoável porque o levantamento se limita a pessoas que moram nos EUA (975 homens e 1.046 mulheres) e são predominantemente heterossexuais (91%). Mas traz pistas importantes sobre o sexo que realmente se pratica em tempos de pornografia on-line e Cinquenta tons de cinza.


Medir o impacto da trilogia erótica com foco no sadomasoquismo, aliás, era uma das preocupações do grupo de cientistas, liderado por Debby Herbenick, professora da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de Indiana. A conclusão dos autores foi a seguinte: embora “todo mundo” tenha visto os filmes ou lido o livros baseados na obra de E.L. James, poucos se animaram a experimentar jogos eróticos que fazem a cabeça de Christian Grey.


Ficou curioso para saber quais são as modalidades mais praticadas e aquelas que parecem mais atraentes para os participantes? Resumimos os principais resultados em duas listas abaixo. Mas o resultado completo está disponível gratuitamente (em inglês) na página da PLOS One.


- O que são práticas sexuais?

As práticas sexuais são um grande campo de expressão e relações humanas. Elas podem abranger desde comportamentos de natureza romântica até o sexo selvagem. As práticas sexuais são um terreno que pode enriquecer o prazer, a diversão e a intimidade dos parceiros. Existem práticas sexuais peculiares, como a Bondage; outras classificadas como sexo selvagem; e diferentes formas de penetração, como o sexo anal.


Algumas práticas são exclusivas de um parceiro para o outro e, segundo a opinião de especialistas, podem enriquecer a relação. Desta forma, estas práticas sexuais são muito importantes na vida a dois. Entretanto, é preciso ter cautela para não forçar os limites do parceiro e respeitar as decisões de cada um. O importante é que haja consenso entre ambos, pois assim as práticas sexuais se tornam um meio para aproximar, divertir e proporcionar novas experiências para o casal. Além disso, é muito importante que sejam tomadas as devidas precauções para evitar eventuais eventos indesejados. Portanto, quando se trata de práticas sexuais, é importante ter em mente o respeito, a consciência e a segurança a serem empregados a cada momento.


- Práticas sexuais mais comuns na vida a dois

Na vida a dois, é importante manter um bom nível de intimidade para que a relação dure. Nesse sentido, práticas sexuais são fundamentais para melhorar o nível de intimidade e aproximação de um casal. Existem diversas práticas sexuais mais comuns na vida a dois, como o sexo oral, o sexo vaginal e o sexo anal, além de outras variações como a estimulação direta do clitóris e o uso de brinquedos eróticos.

Além disso, a vida sexual de um casal não se limita apenas ao sexo convencional. Práticas como a troca de carícias, o toque, o beijo, além de outras formas mais ousadas de estimulação são importantes para aumentar a intimidade e aproximação de um casal.


Apesar de algumas práticas sexuais serem mais comuns do que outras, uma das coisas mais importantes em praticar sexo é respeitar o que cada parceiro quer. Alguns parceiros podem querer experimentar coisas diferentes ou mesmo não querer experimentar nada. A comunicação é a chave para conseguir alcançar o que cada parceiro deseja.


Para aprimorar a vida sexual, é importante que o casal converse sobre o que os deixa satisfeitos e como podem melhorar suas práticas sexuais. Conversar abertamente sobre as necessidades e desejos, as experiências positivas e negativas, além de outras formas de descobrir o que eles gostariam de experimentar também são essenciais para manter a intimidade e a aproximação de um casal na vida a dois.


Portanto, as práticas sexuais mais comuns na vida a dois são fundamentais para que a relação dure. A comunicação aberta é a chave para descobrir o que cada parceiro deseja e assim satisfazer os desejos uns dos outros. Uma excelente forma de aprimorar a vida sexual é experimentar diferentes práticas sexuais, mas sempre respeitando o que cada um deseja.


- Práticas sexuais mais comuns entre casais solteiros

Os casais solteiros desfrutam de muitas práticas sexuais comuns, incluindo beijos, carícias, o sexo oral, o sexo anal e a masturbação. Os casais solteiros também são mais propensos a experimentar com posições diferentes, brinquedos sexuais, fantasias eróticas, lutas de almofada e jogos sexuais. Além disso, o contato sexual intenso e íntimo entre casais solteiros é frequentemente feito com o objetivo de satisfazer ambos.

Beijar é talvez a prática sexual mais comum encontrada entre casais solteiros.


Os beijos podem ser doces e suaves, ou quentes e apaixonantes. O beijo é uma ótima maneira para os casais solteiros expressarem seu amor e afeto. As carícias também são comuns entre casais solteiros. Carícias podem ser feitas com as mãos, língua ou frias. O contato intenso entre os casais solteiros promove ou aumenta a intimidade entre eles.

O sexo oral também é uma das práticas sexuais mais comuns entre casais solteiros. O sexo oral pode ser tanto divertido quanto prazeroso para ambos os parceiros. O sexo oral pode ser usado como uma forma de estimulação preliminar. O sexo anal também é algo que muitos casais solteiros praticam. Essa prática sexual é uma ótima maneira de adicionar algo de novo à sua rotina sexual.


Muitos casais solteiros também adoram usar brinquedos sexuais para adicionar novas sensações e sensualidade à sua relação sexual. Os brinquedos sexuais podem ser usados ​​para estimular áreas erógenas nos dois. A masturbação também é outra prática sexual comum entre casais solteiros. A masturbação é uma ótima maneira de se conhecer melhor e aumentar o prazer sexual.

Para resumir, as práticas sexuais mais comuns entre casais solteiros são beijos, carícias, sexo oral, sexo anal, brinquedos sexuais, fantasias eróticas, luta de almofada e jogos sexuais. Embora essas práticas sexuais possam aumentar a intimidade entre os parceiros, é importante lembrar que a comunicação é fundamental para uma relação sexual saudável.


- Brincadeiras eróticas mais comuns

Brincadeiras eróticas mais comuns são uma grande parte de qualquer relacionamento. Elas podem ajudar a estreitar os laços de intimidade entre duas pessoas. Embora existam muitas brincadeiras eróticas, algumas são mais comuns e muitas vezes usadas por casais em todo o mundo. Estas brincadeiras eróticas mais comuns incluem strip poker, jogos de tabuleiro eróticos, jogos de mesa eróticos, jogos de cartas eróticos e jogos de role-playing.


Cada um destes jogos pode ser aumentado com a adição de alguns acessórios eróticos para tornar a experiência ainda mais divertida. Strip poker é jogado como qualquer outro jogo de poker normal, mas os jogadores têm que retirar uma peça de roupa para cada mão ganha. Os jogos de tabuleiro eróticos estão disponíveis em vários estilos e pode ser uma experiência divertida para os casais. Os jogos de cartas eróticos também são divertidos e íntimos. Eles são um ótimo meio de relaxar e divertir-se juntos. Os jogos de role-playing também são divertidos, pois dão aos parceiros uma chance de assumir a personalidade de alguém diferente e viver o seu próprio mundo de fantasia e erotismo. Estas são algumas das brincadeiras eróticas mais comuns que existem e que os casais podem desfrutar.


Com a adição de alguns acessórios eróticos, eles podem tornar as suas brincadeiras eróticas ainda mais divertidas e inesquecíveis. Um poço de criatividade e entusiasmo pode trazer muitas novas experiências que permitem desenvolver a intimidade entre os casais. As brincadeiras eróticas mais comuns proporcionam divertimento e diversão, enquanto também ajudam a aquecer o relacionamento ao mesmo tempo.


- Como melhorar o desempenho sexual?

O desempenho sexual é algo importante para todos nós, pois nos permite expressar nosso prazer e satisfação. O que poucos sabem é que existem algumas maneiras de melhorar o desempenho sexual que podem ser muito úteis para aqueles que desejam ter uma experiência sexual mais intensa.


A primeira é a prática de exercícios que ajudam a melhorar o condicionamento físico e, assim, aumentar a resistência. Esses exercícios, como alongamentos e musculação, também podem ajudar a melhorar o controle da ejaculação. Outra maneira de melhorar o desempenho sexual é através da ingestão de alimentos saudáveis, ricos em nutrientes benéficos, como os alimentos ricos em zinco, como ostras e carne vermelha. Outros alimentos que podem ajudar são nozes, frutas e verduras.


A terceira maneira de melhorar o desempenho sexual é tentar relaxar antes da relação sexual, o que pode ajudar a elevar o nível de energia e sensação durante o ato sexual. Por fim, é importante lembrar de usar preservativos para evitar doenças sexualmente transmissíveis. Estas são algumas dicas que podem ajudar a melhorar o desempenho sexual, pois são práticas simples, mas muito eficazes. Com estas dicas, é possível aumentar a intensidade do prazer durante o sexo, bem como obter um desempenho sexual melhor.


- Os riscos das práticas sexuais

Os riscos das práticas sexuais são maiores do que muitos pensam, mas muitos nunca pararam para considerar a realidade. Embora a maioria das pessoas não estejam cientes, existem alguns riscos significativos relacionados a várias práticas sexuais. Estes podem incluir riscos de gravidez indesejada, doenças sexualmente transmissíveis (DSTs), abuso sexual, doenças cardiovasculares, depressão, estresse, problemas relacionados ao uso de drogas e outros. Por isso, é fundamental que as pessoas estejam cientes dos riscos das práticas sexuais para ajudá-las a tomar melhores decisões e para manter a saúde sexual e física.


O uso de contraceptivos é uma forma importante de reduzir os riscos das práticas sexuais. Os preservativos são muito úteis para prevenir gravidez indesejada e DSTs, como HIV, clamídia e gonorreia. Para as mulheres, preservativos femininos, contraceptivos hormonais, como a pílula, e outros métodos de prevenção são úteis para prevenção. Além disso, o uso de lubrificantes, troca consciente de parceiros e novos controles de saúde, como o teste de HIV, também são essenciais para ajudar a reduzir os riscos das práticas sexuais.


Além das questões de saúde e segurança, as práticas sexuais também têm implicações emocionais. As pessoas precisam ser cientes dos sentimentos que estão envolvidos nas práticas sexuais como ansiedade, arrependimento, culpa e outros. Além disso, é importante que as pessoas sejam honestas com seus parceiros sobre seus sentimentos e desejos. Isso ajuda a evitar abuso sexual e outras complicações. Finalmente, também é importante que as pessoas estejam cientes do fato de que algumas práticas sexuais são ilegais, como envolvimento com menores de idade.


É importante lembrar que os riscos das práticas sexuais variam de acordo com as pessoas e as circunstâncias. Para algumas pessoas, as práticas sexuais podem ser altamente gratificantes e satisfatórias, enquanto outras podem estar sujeitas a riscos significativos. É importante que as pessoas reflitam sobre seus valores, desejos, circunstâncias e necessidades antes de envolver-se em práticas sexuais. Isso ajudará a garantir que as práticas sexuais sejam seguras e mutuamente benéficas.


Porcentagem de pessoas (homens e mulheres) que disseram ter realizado as práticas abaixo ao menos uma vez na vida:


Sexo vaginal: 88,5%

Receber sexo oral: 84,8%

Fazer sexo oral: 82,7%

Assisitir a filme pornô: 70,9%

Ver revistas com imagens de sexo explícito: 66,2%

Ler histórias eróticas: 57,2%

Masturbação mútua: 55,2%

Vestir lingerie ou roupas íntimas sensuais para o parceiro: 51,8%

Ir a um clube de striptease: 44,2%

Sexo em espaços públicos: 44,1%

Penetrar o parceiro no ânus: 42,6% (só homens responderam)

Usar um vibrador: 41,9%

Masturbação em frente ao parceiro: 41,5%

Flertar com alguém via SMS ou chat: 37,9%

Receber nudes: 33,7%

Ler guias ou livro de autoajuda sobre sexo: 33,1%

Receber ou dar palmadas (spanking): 31,9%

Mandar nudes: 25,5%

Usar um chicote (para bater ou apanhar): 23,7%

Ser penterado no ânus: 23,8%

Representar um papel (roleplay): 23,7%

Amarrar ou ser amarrado: 21,1%

Chupar ou lamber os pés do parceiro: 18%

Usar um sex toy anal: 17,2%

Usar pílulas ou suplementos para melhorar a performance: 14,2%

Fazer sexo a três: 13,9%

Fazer sexo pela internet: 12,1%

Fazer sexo em grupo: 8,8%

Usar aplicativos de celular relacionado a sexo: 8,8%

Ir a uma festa de sexo ou de swing: 5,8%

Frequentar aula ou workshop para aprender sobre sexo: 3,6%

Ir a uma festa ou casa BDSM (sadomasoquista): 3,4%

 
86 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page