top of page
  • Foto do escritorCWB SEXY

Como funciona a prática do BDSM

Atualizado: 7 de mai. de 2023



O sexo BDSM é uma prática que envolve o uso de brinquedos sexuais, algemas e outros acessórios para criar uma experiência sexual mais intensa. A sigla BDSM significa Bondage, Dominação, Sadismo e Masoquismo. A prática do BDSM pode ser extremamente prazerosa para ambos os parceiros e pode trazer muitos benefícios para a relação.


O sexo BDSM pode ajudar a aumentar a intimidade entre os parceiros, permitindo que eles explorem novas formas de se relacionar sexualmente. Também pode ajudar a melhorar a comunicação entre os parceiros, uma vez que é necessário falar sobre o que está acontecendo durante o ato sexual. Além disso, o BDSM também pode ser uma forma de relaxamento e liberação de tensão.


Neste artigo, vamos revelar os segredos do sexo BDSM e mostrar como ele funciona. Também vamos abordar os benefícios da prática para as relações amorosas.


- Origem do BDSM

Sexo BDSM é um termo geralmente usado para descrever uma série de práticas sexuais com consentimento que associam o uso de consenso às práticas de dominação e submissão. Além disso, existem outras práticas como bondage, sadomasoquismo e fetichismo, entre outras.


Apesar de algumas dessas práticas serem populares há muito tempo, a origem do sexo BDSM é controversa. Embora alguns especialistas afirmem que exista desde os tempos antigos, outros acreditam que seja um movimento relativamente novo. De qualquer forma, o que realmente importa é que o sexo BDSM existe há muito tempo, e mais pessoas estão começando a aceitá-lo como uma prática sexual aceitável e saudável.


Alguns historiadores afirmam que o sexo BDSM surgiu durante os períodos medievais. No entanto, as práticas de BDSM não eram bem aceitas socialmente durante esse período, então as pessoas não falavam abertamente sobre elas.


Embora não haja nenhuma evidência física de que o BDSM existia, muitas histórias foram contadas sobre isso. Alguns dizem que eles foram usados por corpos militares, como os cavaleiros, para fortalecer o vínculo entre eles. Outros dizem que eles foram usados como castigo para escravos.


No século XIX, o BDSM começou a ganhar mais aceitação social. A partir de então, muitos livros, revistas e filmes começaram a explorar as práticas BDSM, o que fez com que mais pessoas começassem a aceitar o sexo BDSM como uma prática aceitável. Alguns dizem que o sexo BDSM começou a ganhar força na época do movimento hippie, pois as pessoas daquela época eram mais abertas quanto à exploração sexual.


Hoje, o sexo BDSM é mais aceito socialmente do que nunca. De fato, estudos mostraram que muitas pessoas praticam BDSM de forma regular. Uma das principais razões para isso é que a prática pode ser extremamente útil para os casais no que diz respeito à abordagem e à satisfação sexual. Além disso, é importante entender que o BDSM envolve o uso consciente e o consentimento entre as partes, o que torna a experiência muito mais segura e satisfatória para todas as partes envolvidas.


- Como o BDSM funciona?

O BDSM é uma variedade de comportamento sexual entre pessoas que envolvem a troca de poder, dor e prazer. É uma área ampla e abrangente de práticas sexuais que inclui correntes, jogos de mestre/escravo, brincadeiras com chicote, bondage e muito mais. Em termos gerais, o BDSM é uma prática sexual consensual que permite aos parceiros explorar o jogo de poder e o uso da intimidade e posse física.


Embora o BDSM possa ser muito intimidante para aqueles que nunca o experimentaram, é uma ótima maneira de diversificar um relacionamento sexual ao explorar suas crenças e fantasias. Como o BDSM funciona?


O ponto de partida para qualquer forma de BDSM é a comunicação. Os parceiros precisam estabelecer limites muito claros antes que qualquer brincadeira possa começar. Estes limites precisam incluir frases de segurança - ações e frases de desencadeamento que indicam que um dos parceiros gostaria de interromper as atividades.


Essas frases e ações são extremamente importantes, pois garantem que todas as partes envolvidas estejam seguras e confortáveis durante as práticas. Outro passo importante é decidir os dados e decidir se a troca de poder é consensual. Uma vez que todos os limites e regras foram estabelecidos, é hora de começar as atividades BDSM.


O BDSM pode incluir jogos de correntes, chicotes e algemas, além de muitas outras formas de interação que envolvem a troca de poder. Quando o poder é transferido para o parceiro dominante, o parceiro submisso assume o papel de controlado e aceitam a intimidade do seu parceiro. O BDSM pode, às vezes, ser doloroso e até mesmo intensamente emocional, mas lembre-se sempre de respeitar os limites.


O objetivo do BDSM é permitir que os parceiros explorem seus desejos, limites e fantasias, tudo dentro do contexto de uma relação consensual e saudável. Ao explorar o BDSM, você pode descobrir novas maneiras de obter satisfação sexual e enriquecer seu relacionamento.


- Benefícios do BDSM

O BDSM (Bondage, Dominação, Submissão e Masoquismo) é um termo amplo usado para descrever várias atividades sexuais e práticas. O sexo BDSM pode ajudar os casais a explorar as suas fantasias e desejos mais profundos, bem como a experimentar novas formas de intimidade. Além de proporcionar divertimento e prazer sexual, existem muitos outros benefícios do sexo BDSM.


Um dos principais benefícios é o aumento da confiança entre os parceiros. Ao discutirem os seus interesses, limites e desejos, os parceiros aprendem a confiar um no outro. Esta confiança torna possível experimentar sensações que podem ajudá-los a expandir os seus horizontes sexuais.


O sexo BDSM também pode ajudar a reduzir o estresse. Durante o ato, as pessoas envolvem-se em atividades que ajudam a relaxar e a eliminar a ansiedade. A endorfina produzida durante o sexo BDSM ajuda a relaxar, enquanto a adrenalina aumenta a excitação. Além disso, a confiança e a intimidade entre os parceiros atingem novos níveis e mantêm a relação sólida.


Outro dos benefícios do sexo BDSM é que ele possibilita a liberdade de expressão. Os parceiros podem desfrutar de uma comunicação aberta e sincera, o que lhes permite experimentar as suas emoções tanto como o seu desejo sexual. Isso ajuda a tornar a experiência mais satisfatória e interessante, pois todos sabem de onde partem e aonde querem chegar.


O sexo BDSM também pode ajudar a aliviar as tensões. Por meio desta atividade, os parceiros podem trabalhar juntos para ajudar a eliminar a negatividade que possam sentir. Por exemplo, um parceiro pode usar as técnicas do BDSM para ajudar o outro a lidar com questões como o medo ou a insegurança.


Em suma, o sexo BDSM pode oferecer muitos benefícios para os parceiros. Através da exploração de novas formas de intimidade, os parceiros podem aumentar a confiança e a conexão, aliviar o estresse, permitir uma expressão aberta e aliviar as tensões. Portanto, aqueles que querem experimentar uma nova forma de intimidade devem considerar os benefícios do sexo BDSM.


  • Algumas práticas do BDSM

1. Submissão e Dominância

Submissão e Dominância no sexo BDSM é uma forma de prática sexual em que uma parte do encontro é ou o domínio ou a submissão. O objetivo desse tipo de encontro é que uma ou ambas as partes explorem o prazer e o entusiasmo do BDSM. A prática BDSM envolve atividades como bondage, jogos de poder e até mesmo fantasia.


No entanto, no caso de Submissão e Dominância no sexo BDSM, as atividades são ainda mais poderosas, pois elas exploram tanto os sentimentos de submissão quanto a dinâmica de domínio.


No sexo BDSM, a submissão pode ser criada usando atividades como bondage e jogos de poder, enquanto a dominância pode ser criada através de aplicação de penalidades e recompensas. Submeter-se às regras de um encontro sexual BDSM pode também proporcionar um sentimento de prazer no qual ambas as partes se sentem satisfeitas com o processo.


Isso significa que, às vezes, as partes envolvidas podem alternar entre o papel de submissão e o de domínio, aumentando assim o nível de emoções experimentadas durante o encontro. Embora o encontro submissão e dominação no BDSM não seja necessariamente necessariamente sexual ao pé da letra, é preciso ter cuidado, pois existe um alto nível de confiança e compreensão entre as partes.


O sexo BDSM pode ser tão gratificante quanto o sexo regular, pois permite que as pessoas explorem seus limites e tenham experiências íntimas que desafiam suas crenças e padrões. No entanto, é importante verificar se há uma compreensão clara entre as partes sobre os limites aceitáveis antes de começar. As partes devem definir claramente seus limites e verificar se há segurança e confiança mútuas.


Dessa forma, quando as regras são seguidas e as partes envolvidas estão confortáveis, Submissão e Dominância no sexo BDSM podem ser uma experiência altamente gratificante.


2. Bondage e Masoquismo

O Bondage e o Masoquismo são dois aspectos fundamentais do sexo BDSM. A palavra “Bondage” significa literalmente ser “privado de liberdade”, e pode referir-se a qualquer forma de atividade sexual que envolva a restrição da mobilidade.


O masoquismo, ou sadomasoquismo, é o ato de procurar ou dar prazer em receber ou dar dor física ou mental. Existem várias formas de praticar bondage e masoquismo em sexo BDSM. As formas mais populares envolvem a amarração e o uso de algum tipo de algema ou fetiche, como correntes, grilhões, fitas adesivas, chicotes e vários outros equipamentos sexuais.


O bondage pode ser praticado entre parceiros consensualmente para proporcionar prazer sexual, mas também pode ser usado para fins de dominação, como mostrar quem é o dominante e quem é o submisso. O masoquismo pode envolver ações que vão desde a simples exploração sensual a antigas artes corporais como a tatuagem, o polimento, o ataraxia e outras formas de dor física ou mental.


Quando o masoquismo é praticado em sexo BDSM, o domínio do corpo do submisso é assumido pelo dominante. Isso é feito para proporcionar ao submisso prazer sexual com o consentimento de ambos. Se o masoquismo é praticado corretamente e em segurança, pode ser um dos mais intensos e satisfatórios prazeres para ambos os parceiros.


3. Fetiche

O fetiche é uma parte importante do BDSM, em que o objeto é usado para estimular os sentidos, bem como para desenvolver a criatividade e a imaginação durante um jogo romântico.


O fetiche envolve a incorporação de objetos, jogos, fantasias e atividades que são geralmente ligados à nossa imaginação e nossos instintos sexuais, permitindo que os participantes esqueçam o mundo ao redor, a fim de conectar-se em um nível profundo. Alguns dos fetiches mais comumente usados durante o jogo BDSM são látex, luvas, máscaras, cintos, camisas, véus, brinquedos de pelúcia, fatos de couro, meias, óculos, e muito mais.


Como tal, o jogo de BDSM é geralmente marcado por um notável senso de criatividade, onde é possível usar os objetos para criar novas maneiras de explorar o prazer e o amor. Portanto, o fetiche pode abrir novas portas para o parceiro de jogar com seus desejos sexuais, permitindo que ambos se sintam mais à vontade e conectem-se ainda mais.


4. Fantasia Sexual

Se você é um dos muitos entusiastas do BDSM, provavelmente está ciente das muitas fantasias sexuais envolvidas no jogo. A fantasia sexual joga um papel fundamental na experiência de BDSM.


Ela não apenas alimenta os ideais do jogo, mas também permite que você se conecte consigo mesmo e com seu parceiro enquanto explora novas experiências e maneiras de se sentir em relação ao sexo. A fantasia sexual no sexo BDSM é algo único, pois abre as portas para muito mais liberdade de expressão do que outros jogos sexuais.


Ao juntar-se às fantasias sexuais existentes, você pode diversificar seu relacionamento e explorar novos níveis de conexão. Quando falamos sobre fantasia sexual no sexo BDSM, discutimos maneiras de incorporar fantasias reais ou imaginadas, tornando sua experiência de BDSM cada vez mais divertida. Isso não apenas proporciona a você e ao seu parceiro a oportunidade de experimentar algo novo, mas também permite que você experimente novas coisas, por mais loucas que sejam.


A fantasia sexual dá liberdade a você e ao seu parceiro de descobrir novos limites e descobrir partes de você que talvez nunca tenha experimentado antes. É uma forma muito divertida e segura de explorar novas experiências, com muito divertimento no caminho. Ao incorporar fantasias sexuais no sexo BDSM, você pode descobrir um novo nível de intimidade com o seu parceiro, permitindo que vocês experimentem um nível de conexão profunda que nenhum outro jogo sexual oferece.


5. Jogo de Poder

O jogo de poder no sexo BDSM é a combinação vencedora para muitas pessoas que procuram um relacionamento emocional intenso e satisfatório. O jogo de poder BDSM é uma forma que muitos casais estão experimentando, como uma maneira de aumentar o envolvimento e a intimidade.


O jogo de poder BDSM pode ser descrito como um jogo de dois jogadores, onde um jogador tem o controle sobre o outro jogador. Na maioria dos casos, esse controle é obtido através de acordos negociados, como uso consensual do jogo. Na verdade, as duas partes envolvidas são responsáveis por criar, aceitar e respeitar os termos de acordo. O objetivo do jogo de poder é aproveitar ao máximo a experiência, permitindo que ambas as partes participem e explorem seus desejos e interesses.


O jogo de poder BDSM não precisa ser usado exclusivamente para o sexo. Em vez disso, as pessoas podem se utilizar de técnicas de jogo de poder BDSM para obter um relacionamento emocionalmente satisfatório ou explorar os seus desejos e interesses. O jogo de poder também pode servir como um meio de comunicação entre as duas partes, proporcionando maior satisfação e cumplicidade durante os encontros sexuais e fora deles.


No entanto, é importante ter em mente que o jogo de poder BDSM não deve ser usado como uma maneira de intimidar, assustar ou manipular o parceiro. Tem que haver um acordo e consenso mútuos para evitar problemas. Se você está procurando por uma maneira empolgante e satisfatória de aprimorar o seu relacionamento, experimente o jogo de poder BDSM.


- O que é Sadomasoquismo?

Sadomasoquismo é uma prática sexual comum entre os adeptos do sexo BDSM. É quando um parceiro se comporta de maneira estranhamente agressiva durante o ato sexual, como simulação de castigo físico, forçando a execução de atividades, etc.


Por um lado, isso pode ser visto como um maus tratos, mas, pelo outro lado, se usado corretamente, pode levar a um nível muito maior de satisfação sexual. Esta prática envolve o uso de sadomasoquismo para criar um nível de excitação sexual mais intenso, proporcionando ao parceiro um novo nível de prazer.


No entanto, o sadomasoquismo não deve ser confundido com o abuso sexual. É importante que qualquer parceiro pratique sadomasoquismo de forma responsável, respeitando as necessidades do outro. Os parceiros devem chegar a um acordo sobre quais atividades serão aceitáveis para realização do sexo BDSM.


Para começar, é importante estabelecer limites e alcançar um entendimento mútuo entre ambos.

As parceiras Sadomasoquismo também devem lembrar de discutir sobre as necessidades de segurança e conforto de ambas as partes antes de iniciar a prática. Essa discussão oferece uma maior estabilidade e segurança ao ambiente, garantindo que ambos os parceiros sejam tratados de maneira igual e respeitosa.


Essas regras de segurança também ajudam a garantir que nenhum dos parceiros se sinta abalado ou envergonhado diante da prática sexual.

Usar as palavras corretas durante a prática do Sadomasoquismo é outro elemento importante para aumentar a sensação de prazer.


É importante escolher palavras que reduzam a inibição e estimulem a excitação sexual. Durante o processo, é extremamente importante que os parceiros verifiquem se os limites e as regras estabelecidas ainda estão sendo seguidas.


Para concluir, o sadomasoquismo é uma prática popular no sexo BDSM que pode oferecer aos parceiros um nível mais alto de prazer sexual. É importante que os parceiros tenham cuidado com as regras e limites estabelecidos e lembrem de usar as palavras certas para aumentar a satisfação. Usando Sadomasoquismo de forma consciente e responsável, os parceiros podem ter segurança, conforto e muito prazer sexual.


- Segurança em praticar o BDSM

O BDSM não é apenas uma prática sexual, mas um estilo de vida para muitos. Embora seja um dos modos de expressão sexual mais seguros, a segurança ainda deve ser prioridade para todas as partes envolvidas. É importante compreender que segurança física e emocional não é apenas sobre confiança, mas também sobre comunicação, consentimento, estabelecimento de limites e criação de espaços seguros.


É fundamental praticar toda vez que quisermos se envolver com BDSM, que é apresentar acordos fortes e discutir os limites com antecedência. Não é preciso entrar em um acordo legal para se relacionar com segurança, pois é possível criar procedimentos e protocolos a partir dos quais as partes envolvidas se sentem seguras e confortáveis.


Ao praticar o BDSM, é importante sempre se lembrar de manter-se atento aos limites físicos e emocionais das pessoas envolvidas, pois o BDSM pode apresentar um risco maior para o bem-estar emocional de todos os participantes, para além da segurança física. O segredo para praticar o sexo BDSM com segurança é sempre ouvir o seu parceiro, seja para descobrir seus limites, padrões de consenso ou para desenvolver um entendimento geral do que se considera seguro.

- Equipamentos usados no BDSM

O BDSM é uma sigla para Bondage, Disciplina, Submissão, Sadismo e Masoquismo. Englobando ações que vão desde o comportamento submisso a manipulação mental, o sexo BDSM é reconhecido como uma forma de respeitosa de expressão sexual.


Dentro deste universo, existem diversos equipamentos, normalmente usados para atingir o limite dos sentidos, usando movimentos agradáveis, como brincar com a mordida, cera quente, pinça e bandagem.


Equipamentos como mordaças, algemas, chicotes, cordas, grampos e pregos são frequentemente usados tanto para dar prazer como para infligir sensações extremas e seus usuários devem ter as devidas precauções para que tudo possa acontecer com segurança e ética.


Além disso, é importante que o BDSM seja desfrutado com consciência, de ambas as partes, para que tudo aconteça dentro dos limites estabelecidos pelo casal. Assim, usar ferramentas como blindfolds, algemas e mordaças é uma forma comum de se estabelecer relações de poder e estimular o prazer.


No sexo BDSM, uma comunicação honesta é de extrema importância para que as experiências sejam satisfatórias para ambos e os equipamentos usados são fundamentais para isso.

- Conclusão

Em suma, o sexo BDSM serve como uma maneira de criar relacionamentos íntimos entre as partes envolvidas. É um tópico muito complexo que requer cuidado e empenho. Além disso, o BDSM deve ser abordado de maneira segura, pois envolve a troca de poder e a exploração do desconhecido.


Na maioria dos casos, a maioria das práticas BDSM são realizadas com consenso total entre as partes envolvidas. Os limites de poder são claramente estabelecidos entre as partes para evitar resultados indesejados. No entanto, o BDSM pode ser bastante emocionalmente desafiador para alguns indivíduos.


Portanto, antes de começar, as partes envolvidas devem estar cientes dos riscos e serem sinceras sobre os seus limites. Com isso, é possível desfrutar do sexo BDSM com segurança. A nossa conclusão sobre o sexo BDSM é que, se praticado de maneira responsável e segura, pode ser extremamente agradável e envolvente para ambas as partes.

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page